15 de set de 2010

Diz que diz

Há algum tempo contaram-me uma história que não sei se tem alguma verdade, quem me contou a história também a ouviu de outro. Mas eu acho que a história merece ser contada e é uma ideia interessante a seguir :-D A história passou-se numa visita de engenheiros portugueses a uma importante obra na Irlanda organizada com o objectivo didático de verem como é que se faz uma obra de engenharia, uma típica visita de estudo à engenheiro. Acontece que os senhores engenheiros não tinham os devidos EPI's para visitar a obra de engenharia, as botas de sola e biqueira de aço e o capacete. Então à entrada da obra foi-lhes posto à disposição botas e capacetes ao preço de fabrico. Sim. Com preço. E assim os senhores engenheiros que quiseram visitar a obra, cumprir o propósito da visita à Irlanda, tiveram que comprar os EPI's. Qual a verdade da história não sei mas acho a ideia excelente e um potencial bom negócio em cada estaleiro!

Um comentário:

Gaja Ketosseh disse...

É uma boa opção embora na minha opinião nao resulte na prática excepto se na obra existir controlo muito rígido de entradas de pessoal. Este é um dos muitos problemas com que me debato pois nas obras da empresa onde trabalho não existe controlo de entrada de pessoal em obra. Poderia pensar em "confiar" no encarregado da obra, o que não é nem de perto uma boa ideia. Talvez o melhor seja eu ir fazer de porteira, só assim resultaria. Como sou a única técnica de segurança na empresa, as outras obras ficariam descuidadas. Enfim, a eterna questão de segurança de sempre...